Thermas dos Laranjais contrata Mejan para destinação correta de resíduos

thermas-dos-laranjais-panoracc82mica-2-alta1

Neste ano foi realizada uma grande parceria entre o Parque Aquático Thermas dos Laranjais e a Mejan Ambiental, para a destinação correta dos resíduos produzidos na ampliação do mini zoológico interno do parque.

O Zoo, do maior complexo turístico da América Latina, possui cerca de 40 espécies de animais diferentes numa área que está sendo ampliada. Com a nova reforma, uma estrutura está sendo construída para inserção de um serpentário e novos bichos.

Preocupados com destinação e descarte adequado das substâncias produzidas durante a construção, para evitar danos ao meio ambiente, o parque contratou a Mejan Ambiental. Uma atitude que registrou o compromisso com a natureza que a instituição possui, “Não podemos deixar de pensar no descarte correto, afinal, é a natureza que sustenta todo o parque e polui-la não é interessante. Preserva-la é mais do que uma obrigação pra nós, é uma honra” afirmou Vitor Lopes Lousada, veterinário do parque.

A responsabilidade ambiental na hora de destinar os resíduos produzido nas obras é um movimento atual e de grande importância que vem chamando cada vez mais a atenção de empresas que investem em projetos sustentáveis. A Mejan atua a mais de 15 anos nesta área e conhece bem a importância desse trabalho, “ As empresas que se preocupam de verdade sabem que a melhor maneira, na hora de pensar em sustentabilidade, é fazer parcerias com empresas especialistas no assunto”, diz Herivelto Mejan, diretor da empresa.

Para a correta gestão dos resíduos é necessário seguir um rigoroso processo regulamentado pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e pelo CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente).

O Thermas dos Laranjais

Localizado no município de Olímpia, no interior do estado de São Paulo, o Termas dos Laranjais é considerado um dos principais complexos turísticos da América Latina e o 4 Parque Aquático mais visitado do mundo.

Em uma extensão de mais de 260 mil metros quadrados, o Parque recebe cerca de 2 milhões de pessoas por ano e possui mais de 50 atrações aquáticas, para todas as idades, além de um mini zoológico.

Os investimentos em ampliações são constantes, sempre buscando inovação. Mais informações no site termas.com.br ou pelo telefone (17)3279-3500.

Nestlé utiliza Compactainer em sua unidade de Araçatuba

13707581_529239083935824_272372101680991967_n

A unidade fabril da Nestlé de Araçatuba adquiriu recentemente uma das novidades em serviços da Mejan Ambiental, o Compactainer. O equipamento é um compactador de resíduos, que ficará responsável pelo armazenamento dos resíduos orgânicos industriais produzidos pela empresa.

De acordo com o diretor da Mejan Ambiental, Herivelto Mejan, grandes empresas que são geradoras de resíduos já estão se preocupando em dar a destinação correta. “Aqui na Mejan oferecemos uma gama de serviços que se adaptam ao perfil que cada empresa precisa. Assim, sugerimos as soluções de acordo com o perfil de produção de resíduos”, contou.

Herivelto ainda acrescenta que os resíduos orgânicos produzidos por grandes empresas, como: usinas, supermercados, shoppings e até pela própria natureza decompõem-se rapidamente e se não forem descartados corretamente podem trazer diversos danos ao meio ambiente e à nossa saúde.

“Para evitar possíveis danos ambientais e na saúde é importante que cada vez mais empresas removam e transportem com segurança esses resíduos”, destacou o diretor da Mejan Ambiental.

 

Compactainer

A Mejan Ambiental oferece o serviço de locação de Compactainers, equipamentos para acondicionar resíduos orgânicos industriais. Além da fácil manutenção, inibe a propagação de pragas e insetos, já que não há contato com o resíduo.

Outra preocupação da Mejan é oferecer equipamentos seguros e que seguem a NR 12, norma emitida pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), evitando assim danos pessoais ou materiais.

Viu, só? É a Nestlé Araçatuba se preocupando com o meio ambiente com a ajuda da Mejan Ambiental.

 

 

Leis dos aterros não tem impacto e 41,6 % dos resíduos vão para os lixões

Política Nacional criada em 2010 deveria ter sido implementada até agosto do ano passado, mas pouco foi feito até agora desde então.

SÃO PAULO – A Política Nacional de Resíduos Sólidos, criada em 2010 com prazo de implementação em 2014, praticamente não fez diferença para acabar com os lixões do Brasil. No País de cinco anos atrás, 42,4% dos resíduos coletados iam para lixões ou aterros controlados (que não são sanitários). No ano passado, 41,6% tinham esse fim. Uma melhora de apenas 0,8 ponto porcentual. Pela lei, no entanto, o País não deveria ter mais nenhum lixão desde 2 de agosto de 2014. A destinação incorreta deveria ser zero.

1437737007821

Leia mais em:  http://sustentabilidade.estadao.com.br/noticias/geral,em-4-anos–lei-dos-aterros-tem-impacto-nulo-e-41-6-dos-residuos-vao-para-lixoes,1730939